Aumento dos preços: como driblar o problema e não se endividar?

O aumento dos preços no Brasil vem afetando o bolso do consumidor. E não é só o valor dos alimentos que subiu. Ainda entram nessa lista a conta de luz, gás de cozinha e gasolina. Mas porque tudo está tão caro desde o início da pandemia? Um dos motivos é a alta da inflação.

Por isso, é importante, mais do que nunca, saber o que fazer para não se endividar com tantos aumentos. Aliás, o boleto parcelado já é uma ótima estratégia para compras online.

Se você deseja driblar o problema, este post pode ajudar. Confira!

Preços nas alturas: o que está acontecendo no Brasil?

Está tudo caro no Brasil. “Hoje, a gente vai com cem reais no mercado e não consegue comprar quase nada”, se você ainda não falou essa frase, com certeza já ouviu alguém dizer.

Primeiramente, é preciso entender que o aumento dos preços é uma das consequências da pandemia de Covid-19. Além disso, não é somente a inflação que vem fazendo com que tudo esteja tão caro. 

Outras duas razões também explicam essa alta: a desvalorização da nossa moeda e o desequilíbrio entre oferta e demanda. Dessa forma, a junção desses três fatores ocasionaram o disparo dos preços. 

Vamos entender melhor os motivos: 

aumento dos preços motivos

Disparada dos preços da commodities e desequilíbrio da oferta e demanda

Devido à pandemia, a maior parte dos países decidiram armazenar seus produtos com receio de que ficassem desabastecidos.

Com o dólar em alta, o Brasil, em vez de estocar produtos agrícolas, como arroz, milho, café e soja, decidiu aumentar a exportação. Com isso, os preços subiram, já que a demanda ficou maior que a oferta.

Dólar subindo e real caindo

Os commodities que citamos acima, além do gás e gasolina, são taxados em dólar. Como a moeda americana está supervalorizada, os produtores optam por vender para fora, fazendo com que o real fique desvalorizado; 

Escassez de chuvas

A falta de chuva nos últimos meses do ano passado fez com que as hidrelétricas tivessem os níveis dos seus reservatórios reduzidos. Por isso, as termelétricas foram ligadas e elas são caras!

Quais os itens mais impactados pela inflação?

Se você precisa comprar remédios todo mês, já percebeu como isso ficou caro. Aliás, o governo anunciou reajuste de 10,89% nos preços dos medicamentos. 

Mas eles não são os únicos vilões dessa história. Veja, a seguir, os demais itens que estão prejudicando o bolso do cidadão brasileiro: 

  • Energia elétrica: aumento de 49,6% ;
  • Combustível: 31,9%;
  • Gás de cozinha: 56,25%;
  • óleo de soja: 103% ;
  • Carnes: 35,7% ;
  • Internet: 26,9%;
  • Conta de telefone: 66,66%;
  • Arroz, feijão e café: aumento de 60%

Deu para perceber que o aumento dos preços vem impactando as principais áreas da nossa vida. Mas seguindo algumas dicas, é possível driblar o problema. E é sobre isso que falaremos a seguir. 

Como driblar o aumento dos preços e não se endividar?

Com tudo tão caro, há algumas medidas que você pode tomar para não se endividar e ainda mais e ficar com o bolso vazio no fim do mês. Para isso, selecionamos algumas dicas valiosas. Veja:

aumento dos preços

Pesquise muito antes de comprar

Evite fazer compras por impulso. Avalie se realmente você precisa daquele produto que está olhando na loja ou no supermercado. 

Além disso, é importante fazer uma pesquisa de preços para qualquer compra. Dessa forma, você consegue encontrar o mesmo produto por um preço mais em conta.

Faça trocas inteligentes

Muitas vezes saímos para ir ao mercado com uma lista definida, não é mesmo? Então pesquise outras marcas do mesmo produto. Pode valer a pena escolher a mais barata e com a mesma qualidade. 

Outra dica é  prestar atenção nos itens promocionais da semana. Que tal trocar o cardápio e economizar?

Evite o cartão de crédito

O cartão de crédito pode ser um vilão do seu orçamento. Isso porque muitas pessoas não conseguem pagar a fatura e precisam arcar com juros altos. 

Por isso, o ideal é evitá-lo e investir em outros meios de pagamento. Uma excelente alternativa é o boleto parcelado, da VirtusPay!

Controle seus gastos

É importante saber para onde está indo o seu dinheiro. Sendo assim, comece a controlar seus gastos e anote todas as despesas — um cafezinho, todos os dias, pode custar caro!

Como o boleto parcelado pode te ajudar? 

O boleto parcelado, da VirtusPay, pode ser um aliado em tempos de preços nas alturas. Isso porque, essa é uma modalidade de pagamento mais consciente e responsável

Como é permitido somente um parcelamento por vez, você consegue ter um melhor controle no orçamento.

aumento dos preços VirtusPay

Além disso, pessoas negativadas não podem comprar com essa modalidade. Dessa forma, o consumidor fica protegido, evitando o endividamento desordenado. E mais: os juros do boleto são muito menores do que os do cartão de crédito. 

Outro ponto positivo é que é possível fazer todo o controle dos boletos em aberto e ainda receber avisos sobre o vencimento. 

A VirtusPay é sua grande aliada!

O aumento dos preços impactou e deve continuar impactando ainda por um tempo a nossa vida, principalmente em áreas que são essenciais no nosso cotidiano. 

Mas, como vimos, há maneiras de conseguir manter o orçamento da casa e não ficar com o bolso vazio. Basta utilizar o boleto parcelado nas suas compras online. Com ele, você não precisa de cartão de crédito e pode adquirir algo com valor mais elevado.

Todo mundo pode contar com esse meio de pagamento. Ele é democrático, econômico e responsável. Portanto, faça o seu cadastro do site da VirtusPay agora mesmo!